Skip to content Skip to footer

10 e 17 de Novembro

20h00 | Duração: 90m | M6
2020

Quando escrevi as canções deste meu primeiro disco, a Primavera ganhou um significado diferente, mais contínuo. Aprendi que escolhemos os nossos recomeços e que a primavera é um nascer de uma coisa e a morte de outra. Aprendi a beleza do fim das coisas e dessa gigante abertura de possibilidades. Mas mais que isso, aprendi que o tempo para estas reflexões era um privilégio, que o tempo em que eu podia pensar e escrever canções era algo impossível para outras pessoas. Esta fase tão incerta em que vivemos trouxe-me a vontade de tentar fazer da minha primavera uma tentativa, talvez ingénua, de dar o lugar de fala sobre assuntos que acho importantes e fracturantes a quem os tem, mais do que eu. 

Quero ouvir convosco o que estas pessoas maravilhosas têm para dizer sobre a sua sexualidade, a sua carreira, o racismo que faz parte do nosso país e sobre o feminismo. Quero aprender com elas e depois quero cantar as minhas canções para vocês.

Que seja Primavera em Novembro!

Convidadas
10 de Novembro – Salvador Sobral
17 de Novembro – Beatriz Gosta

PRÓXIMOS EVENTOS

Joana Espadinha

21 de Junho
10€
Pré-Apresentação do disco “Ninguém Nos Vai Tirar o Sol”.

Afonso Pais

22 de Junho
10€
Lançamento do disco “O Que Já Importa”. Com este conjunto de canções, Afonso Pais, compositor e guitarrista Afonso Pais inaugura um novo capítulo de concretização artística, quatro anos depois da edição discográfica anterior

DIANA CASTRO – UM PÁSSARO NA MÃO. DOIS A VOAR.

28 e 29 de Junho
15€
Um concerto-conversa. Num formato intimista, Diana Castro e Luís Roquette, contam a sua história através das canções (suas e de outros autores).