Skip to content Skip to footer
A carregar Eventos

« Todos os Eventos

A CANTIGA É UMA ARMA EM FLOR

22 e 23 ABRIL
M3

Escolas

Este projeto surge como desafio proposto pela Junta de Freguesia de Alvalade com o objetivo do nosso coletivo criar um objeto artístico direcionado para a INFÂNCIA, no âmbito da celebração do 50° aniversário do 25 de Abril. Tendo em conta a responsabilidade que nos foi incumbida, cabe-nos agora, enquanto agentes do saber artístico e cultural, desenvolver, primeiramente, uma investigação artística e dramatúrgica consistente até chegarmos ao resultado final. Neste momento, encontramo-nos ainda em fase de discussão pré-dramatúrgica e conceptual. Sendo que sabemos de antemão que pretendemos debruçar-nos sobre a qualidade poética e narrativa da canção de intervenção que foi, durante a ditadura e concomitantemente no pós-revolução, um importantíssimo instrumento de resistência e luta contra a opressão e mais tarde, após a revolução e já livremente, como forma de protesto direto. Sendo assim, partir-se-á do universo onírico das canções de intervenção para o imaginário infantil, construindo-se pequenas histórias que revelem como era Portugal antes e depois da revolução,com o objetivo de reforçar a reflexão sobre o que são hoje o nosso país e o mundo; sem demagogia ou moralismo, tentar compreender o que é ser um país democrático. Por um lado, pretendemos debater sobre o que devemos resgatar, ou seja, onde a memória coletiva deve ser acionada como motor de pensamento sobre o mundo atual, e por outro lado, compreender e valorizar o que a contemporaneidade e as novas gerações acrescentam: preservar, cuidar e integrar o novo. Todos devemos ter uma voz e todos, sem exceção, somos essenciais. 

Ficha técnica: 

A CANTIGA É UMA ARMA EM FLOR 

Criação Coletivo Gata Brava 

Texto/Dramaturgia, concepção plástica Marisa Pereira e Teresa Machado 

Interpretação Marisa Pereira e Teresa Machado